Consolidar créditos ou insolvência

Numa situação em que comece a surgir alguma dificuldade na liquidação das despesas referentes a um crédito, é importante arranjar uma solução que lhe permita manter a estabilidade das suas finanças pessoais sem ter de enveredar pela via do incumprimento bancário.

consolidar-creditos-insolvencia

Felizmente, existem soluções que poderá adotar para amenizar a gravidade da situação, que não só o ajudarão a liquidar a sua dívida, como também a preservar a sua estabilidade financeira, evitando assim vir a comprometer para sempre o futuro da sua qualidade de vida. Duas dessas opções mais comuns são a consolidação e a insolvência. Utilizadas por um número cada vez maior de pessoas, estas são duas soluções que, dependendo dos casos, poderão revelar-se extremamente viáveis para a resolução de problemas de sobreendividamento.

Insolvência ou consolidação de créditos

Ambas estas opções poderão ajudá-lo a suportar muito mais facilmente as suas dívidas, mas deverão ser adotadas em situações completamente diferentes. Antes de optar por uma destas opções, é importantíssimo determinar qual aquela que se virá a revelar mais proveitosa para si, pois só assim poderá sair beneficiado ao recorrer a qualquer uma delas.

Insolvência

A insolvência é particularmente indicada para quando o devedor se encontra mesmo impossibilitado de liquidar as dívidas referentes aos seus empréstimos. Para tal, terá de ser apresentado, perante um juiz, um comprovativo que confirme a ausência dos recursos financeiros necessários ao pagamento da dívida.

Após concedida a insolvência, o devedor terá de, durante um determinado período de tempo, proceder ao pagamento de uma quantia que se revele em conformidade com as suas possibilidades financeiras, e que geralmente será muito inferior ao valor que, inicialmente, acordou em pagar. Após 5 anos do pagamento do valor acordado, o devedor receberá o estatuto de insolvência, e todas as suas dívidas serão totalmente anuladas.

Consolidar

Ao optar pela consolidação, estará a conjugar todos os empréstimos, ficando assim responsável pelo pagamento de uma só mensalidade, em vez de diversas, como costuma ser mais comum. Ao fazê-lo, estará a usufruir da oportunidade de poupar até mais de 50% do valor total das prestações, o que poderá aliviar imensamente a sobrecarga que se faz sentir no seu orçamento familiar. No entanto, apesar das reduções expressivas, isto também poderá significar um prazo de pagamento muito mais alargado, o que, a longo prazo, acabará por fazer com que acabe por pagar muito mais do que aquilo que inicialmente se comprometeu a pagar.

Qual escolher?

A escolha entre consolidar créditos ou fazer um pedido de insolvência deverá ser feita com base numa avaliação cuidada da sua situação pessoal e financeira. Se se encontra totalmente impossibilitado de proceder ao pagamento das suas mensalidades, ou se o seu rendimento só lhe permite a liquidação de uma percentagem muito reduzida das mesmas, e não consegue encontrar mais qualquer tipo de solução para tal, então talvez essa seja a opção mais indicada para si.

No entanto, se apenas pretende aliviar um pouco a sobrecarga financeira exercida pelas suas dívidas, de modo a proporcionar um estilo de vida de maior qualidade à sua família e poder colocar algum dinheiro de parte, para o caso de uma qualquer eventualidade, então a consolidação poderá ser encarada como uma alternativa mais acertada para si. No entanto, é importante relembrar que ambas as opções possuem sérias desvantagens associadas: A consolidação acabará por fazer com que pague muito mais de juros, a longo prazo, e a insolvência poderá manchar o seu nome junto das instituições bancárias. Posto isto, cabe-lhe a si escolher qual o caminho pelo qual se revelará mais vantajoso enveredar.

Informação: Os dados apresentados neste texto têm como base informações obtidas até à data de publicação. A informação contida neste texto não dispensa a consulta do prospecto.

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com o uso de cookies. + info

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close